A recente Resolução de Diretoria Colegiada (RDC) nº 739/2022 determina a proibição do carbendazim em produtos agrotóxicos no país, definindo que essa proibição alcança todos os produtos técnicos e formulados à base desse ingrediente ativo atualmente registrados ou com pleito de registro no Brasil.


A norma aprovada prevê medidas transitórias de redução de riscos, com a definição de um plano de descontinuação do carbendazim, respeitando a destinação mais adequada dos produtos formulados, nos termos da manifestação do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). O referido órgão considerou o esgotamento dos estoques como a opção de menor impacto ambiental. 


Sendo assim, produtos contendo o i.a. carbendazim podem ser comercializados até 8 de fevereiro de 2023. Após esse prazo, os produtos não poderão ser comercializados e as empresas deverão providenciar, em até dois meses, a destinação adequada dos produtos remanescentes em estoque. O uso pelo produtor rural ou pelas indústrias de tratamento de sementes está permitido até seu esgotamento, respeitando o prazo de validade do produto.


Aos profissionais que prescrevem receituário agronômico, a atual RDC proíbe a utilização de produtos formulados com tecnologias de aplicação manual costal, semiestacionária, estacionária e por tratores de cabine aberta.


Recomendamos a todo o setor produtivo que realize um planejamento para aquisição e comercialização desses produtos, com atenção especial aos estoques, evitando assim prejuízos financeiros.


Para eventuais esclarecimentos, procure um de nossos consultores do Ramo Agro pelo e-mail relacionamento@sescoopsp.coop.br