O Hospital Unimed Regional Jaú (HURJ) realizou, no mês de abril, um procedimento considerado de alta complexidade: a captação de múltiplos órgãos. A CIHDOTTs (Comissão Intra-hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos) viabilizou o procedimento após o consentimento da família e realização de todo o protocolo de exames necessários.

 

Foram captados fígado, rins, pâncreas, ossos e córneas. Além da alta complexidade, a captação envolve uma logística delicada, destaca o médico urologista, dr. Estevam Fernandes Luna. “É aberto um protocolo de morte encefálica e com o consentimento da família é realizado o contato com a Organização de Procura de Órgãos (OPO), que é responsável por organizar captações de órgãos e distribuições para transplantes no âmbito da sua área de abrangência. Nessa ação, vieram equipes de São José do Rio Preto, Bandeirantes, Botucatu, Marília e nossa própria equipe”, conta o médico.

 

De acordo com o Sistema Nacional de Transplantes (SNT), o Brasil é referência mundial na área de transplantes e possui o maior sistema público de transplantes do mundo. Em números absolutos, o Brasil é o 2º maior transplantador do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos. A rede pública de saúde fornece aos pacientes assistência integral e gratuita, incluindo exames preparatórios, cirurgia, acompanhamento e medicamentos pós-transplante.

 

Fonte: Unimed Centro-Oeste Paulista