Defensivos agrícolas feitos à base de carbendazim não poderão mais ser utilizados no Brasil de forma definitiva. Em reunião extraordinária realizada nesta segunda-feira (8), a diretoria colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu, de forma unânime, barrar a utilização do produto nas lavouras do país.

 

A diretoria da Anvisa definiu que a decisão contra o carbendazim entrará em vigor de forma imediata a partir da divulgação do resultado da votação de hoje.

 

Os prazos para descontinuar o carbendazim no Brasil:

Comercialização - seis meses

Descarte controlado dos estoques residuais - um ano e dois meses

Estoques em poder de agricultores e indústrias que produzem sementes - até acabar o estoque e sua validade (produto vence em dois anos).

*Os prazos começam a correr a partir de 08/08, data publicação da decisão

 

A descontinuação será gradual, permitindo a comercialização e utilização nas lavouras em tratores com cabine fechada. "A norma também permite que os produtos adquiridos pelos agricultores, pessoas jurídicas ou físicas, e pelas indústrias de tratamento de sementes, destinados ao uso final, sejam utilizados até o seu esgotamento, respeitando-se o prazo de validade do produto", diz comunicado da agência.